Articulação de Agroecologia do Rio de Janeiro

Somos um movimento de organizações da sociedade que a partir da identificação, sistematização e mapeamento de experiências procura se articular no estado com o objetivo de fortalecer as iniciativas agroecológicas

Prefeito de São João de Meriti desrespeita o 1º de maio e o 5 de junho, atacando produtores autônomos da cidade e do campo

PREFEITO DESRESPEITA O 1º DE MAIO E O 5 DE JUNHO ATACANDO PRODUTORES AUTÔNOMOS DA CIDADE E DO CAMPO
                                                                                                              “Ele não ouve, não fala, nem participa…” (Bertolt Brecht- O Analfabeto Político)
Como é do conhecimento da coletividade, a APAC – Associação de Produtores Autônomos da Cidade e do Campo foi vítima de uma absurda interferência do Estado em sua propriedade particular.
O Prefeito de São João de Meriti, Sr. Sandro Matos, instala processo de desapropriação do terreno hoje ocupado por uma horta urbana e comunitária, de propriedade da APAC.
É no mínimo questionável a atitude do Prefeito ao instalar processo de desapropriação do terreno mediante alegação de se vir a construir ali uma creche – como se, nas imediações, não houvesse mais terreno algum, inclusive com maior adequação, para o cumprimento de tal FINALIDADE.
A prefeitura agiu como se não soubesse que o imóvel objeto da expropriação do estado foi adquirido pela APAC para que, desde o início, tivesse destinação social, como se desconhecesse completamente as contribuições que a Autora, APAC, vem oferecendo à municipalidade e à comunidade de São João de Meriti há mais de duas décadas.
No ultimo 1º de Maio (dia do Trabalhdor) contamos com a visita de moradores da comunidade, representantes de universidades, e de líderanças sociais, como o caso de Dom Mauro Morelli em virtude da celebração de nossos 25 anos de trabalho. Mas, nossa festa foi prejudicada, por um cadeado que foi colocado, a toque de caixa, em nossa horta impedindo o nosso acesso as plantas medicinais, mudas de frutiferas e especies nativas frutos de um projeto importante que diz respeito não apenas à preservação do meio ambiente, tão prejudicado na comunidade de São João de Meriti, como, ainda mais, uma contribuição importante e exemplar tendo em vista que está inserida na Campanha Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, sobretudo na questão da educação alimentar.
Agora chegado o nosso 05 de junho (dia do Meio Ambiente) viemos aos setores comprometidos com as ações emancipatorias, somar forças, compartilhar nossa caminhada de conquistas e convidar para superarmos mais esse obstáculo à agroecologia na Baixada Fluminense. Absolutamente, não se está a questionar aqui a importância e a necessidade de se instalarem creches no município de São João de Meriti, atitude que inclusive defendida por nós em vários fóruns de educação, mas, o que se quer com esta ação é demonstrar que não há MOTIVAÇÃO para que a prefeitura exproprie um terreno que cumpre sua FUNÇÃO SOCIAL.
Viva a Nova Aurora Ambiental!
Viva a Solidariedade entre Cidade e do Campo!
Terra para quem trabalha!
FLOREAL – COOPERATIVA de TRABALHADORES(AS) em AGROECOLOGIA

Abaixo reproduzimos reportagem da revista Baixada Verde sobre o trabalho da Horta Comunitária Cativar e Cultivar, da APAC.

Abaixo reproduzimos Carta de apoio enviada pela Pró-Reitoria de Extensão da UFRuralRJ


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 29/06/2011 por em Uncategorized.

Fotos da AARJ

%d blogueiros gostam disto: