Articulação de Agroecologia do Rio de Janeiro

Somos um movimento de organizações da sociedade que a partir da identificação, sistematização e mapeamento de experiências procura se articular no estado com o objetivo de fortalecer as iniciativas agroecológicas

É inaugurada mais uma Feira da Agricultura Familiar na região metropolitana do Rio de Janeiro

1 DE AGOSTO DE 2012

Mais uma feira na Baixada Fluminense é inaugurada mostrando a força da agricultura familiar da região por meio da venda direta de produtos ao consumidor e aproximando o campo e a cidade.

No último dia 28 foi inaugurada a Feira da Agricultura Familiar de Magé, município da região Metropolitana do Rio de Janeiro. Os mais de 30 agricultores presentes trouxeram seus melhores produtos e a sua simpatia para o centro de Piabetá, Distrito de Magé, para mostrar que neste município a agricultura é tradição. Nas barracas os consumidores puderam comprar aipim, quiabo, jiló, muita banana e mamão, doces caseiros feitos na cozinha do grupo Colher de Pau, mudas de plantas ornamentais, medicinais, temperos variados, entre outros produtos. Tudo fresco e saudável.

A Feira da Agricultura Familiar de Magé é mais uma Feira de Produtos da Roça na região Metropolitana do Rio de Janeiro, seguindo os exemplos bem sucedidos das experiências das feiras de Queimados e Nova Iguaçu. Segundo Rui Cunha Rodrigues, presidente da Cooperativa de Agricultores Familiares de Magé (Coopagé), uma das entidades envolvidas na organização da feira, “a venda direta para o consumidor é uma conquista importante, pois além de garantir um preço mais justo para os produtos dos agricultores, é uma forma de divulgar o trabalho de valorização da agricultura nesta região”. Aloísio Sturm, Secretário de Agricultura de Magé, comunga com a ideia de Rodrigues: “a feira dará um resultado melhor ao agricultor, e ainda oferecerá aos consumidores produtos de qualidade, com frescor e o orgulho de saber que está comprando um produto do seu município e com o preço melhor”.

Seu Deda, agricultor da Comunidade de Vala Preta, do distrito agrícola de Magé, já possui outras experiências de venda direta em diferentes feiras, dentro e fora do município, e aprova a iniciativa de fazer uma feira somente com produtos da agricultura familiar. Do seu sítio seu Deda trouxe banana, mamão, feijão de corda e chuchu e afirma que a venda direta é muito importante, pois tudo que ele tem no sítio ele pode trazer que tem saída para os consumidores. “A gente conquista a clientela aos poucos, com produtos de qualidade e boa conversa. O movimento de compra está muito bom, mas deve crescer a partir da propaganda boca-a-boca que a clientela vai fazendo, porque todo mundo que compra fica satisfeito”.

O sorriso de satisfação estava no rosto de todos os agricultores. Dona Romilda, da comunidade de Cachoeira Grande, ficou muito satisfeita com a feira e com as vendas deste primeiro dia e diz que além da venda direta garantir um preço melhor, por eliminar o atravessador, esta prática ajuda os agricultores a organizarem a produção. “A gente vai acertando aos poucos as quantidades de produtos que vamos trazer e o que plantar. Tem cliente que gosta mais de verdura e outros que querem frutas. A gente vai conhecendo os clientes e produzindo mais e trazendo coisas diferentes de acordo com os pedidos”.

Magé é o único município da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, que possui um distrito exclusivamente agrícola. Com uma área de cerca de 80 quilômetros quadrados e uma população aproximada de 900 agricultores esta região é grande produtora de alimentos para o próprio município e para a Região Metropolitana. Os principais produtos da agricultura familiar da região são banana, aipim, inhame, cará, hortaliças, pimenta, quiabo e jiló. Mas muitos agricultores apresentam uma grande diversidade de produtos, que neste sábado estavam colorindo as barracas da feira e deixando os consumidores animados.

A Feira da Agricultura Familiar de Magé foi uma conquista dos agricultores por meio da articulação das Associações Comunitárias e da Coopagé, com o apoio do escritório local da Emater, da Prefeitura Municipal de Magé e do Projeto Semeando Agroecologia da AS-PTA em parceria com a CISV.

Danielle Sanfins, assessora técnica da AS-PTA, ressalta a importância da participação dos agricultores na conquista deste espaço. “Para organização desse espaço houve muito debate sobre a importância econômica, social e cultural das feiras locais e acabou que a feira de Magé ficou com a cara da agricultura da região. Vemos a expressão e a diversidade da agricultura familiar local nos produtos que estão aqui sendo comercializados. Essa feira é uma grande conquista para o fortalecimento e para visibilidade da agricultura familiar não só do município, é a prova viva de que também se faz agricultura no grande Rio”.

A Feira da Agricultura Familiar de Magé acontece todos os sábados, das 7:00 às 15:00 na Rua São Fidelis, centro de Piabetá.

FONTE: http://aspta.org.br/2012/08/e-inaugurada-mais-uma-feira-da-agricultura-familiar-na-regiao-metropolitana-do-rio-de-janeiro/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Fotos da AARJ

%d blogueiros gostam disto: