Articulação de Agroecologia do Rio de Janeiro

Somos um movimento de organizações da sociedade que a partir da identificação, sistematização e mapeamento de experiências procura se articular no estado com o objetivo de fortalecer as iniciativas agroecológicas

Celebrar a diversidade e construir o Bem Viver com cultura e agroecologia

 

“O Povo que planta e pesca
Canta, dança, faz festa no seu pedaço de chão, abastece a sua mesa e agradece a natureza em qualquer religião
Seu Lugar, seu oratório
Tirar o seu território, é calar a tradição!”
Luis Perequê

 

A agroecologia é uma colcha de saberes e práticas tecida por diferentes modos de vida. Símbolos, ritos, celebrações, crenças e forças que entrelaçam povos e constroem sentidos.

O plantio e preparo de alimentos, a pesca artesanal, o cuidado com as roseiras dos jardins, o plantio em latas nas cidades, a coleta de frutos, o consórcio entre plantas, as fogueiras, a produção de fitoterápicos, a “feitura” de artesanatos são alguns dos exemplos de atividades regidas por um conjunto de interações com a natureza e crenças construídas cotidianamente pelas comunidades rurais e tradicionais.

A cultura é, portanto, um dos pilares da agroecologia, do IV Encontro Estadual do Rio de Janeiro e da Feira “Sabores, Saberes e Sementes” que acontece na sexta-feira, dia 27, no Mercado do Produtor/a Rural de Paraty.

Na construção de alternativas ao cenário político que silencia e destrói direitos, o Bem Viver edifica suas forças na interculturalidade, no respeito às diferenças e na celebração do Bem Comum! Em Guarani “Bem Viver” é representado por duas palavras “Teko Kavi” que significa viver bem ou respeito à vida.

É inspirado nesses princípios que a comissão de mística, cultura, e toda comissão organizadora do Encontro Estadual, tiveram o cuidado de tecer a programação de forma com que a diversidade de povos, comunidades, saberes e práticas pudessem ser representadas e, assim, garantir que cores e cantos da agroecologia do território da Costa Verde se reúnam para celebrar e valorizar a cultura que constrói o Bem Viver.

 

O dia 27/10, começa com o Coral Guarani Kaaguy Ovy Pygua, segue com a celebração das sementes crioulas e a batida forte do maracatu Palmeira Imperial. Depois da Troca de Experiências entre os territórios, apresentação teatral do grupo Cia fulô e palco livre. À noite, de lua crescente, chega com a Roda de Capoeira Angola – Bando Aroeira e convidados, Ciranda de Tarituba e completa-se com a viola e a poesia de Luís Perequê.

Além de muitos alimentos, artesanatos e produtos da agricultura camponesa e da Economia Solidária, serão mais 9 atividades diferentes ao longo do dia, expressões artísticas que compõem os modos de vida e resistência dos povos!

É cultura e a agroecologia ocupando as ruas do centro de Paraty celebrando a diversidade e semeando a esperança. Viva à Cultura Popular! Viva à Agroecologia!

 

Serviço

Feira Sabores, Saberes e Sementes da Agroecologia no Rio de Janeiro
27 de outubro – 2017
De 9h30 às 18h
Mercado do Produtor Rural de Paraty (em frente á rodoviária)

Texto: Natália Almeida (Mídia Crioula)
Música “Valorizar” – Por Marcello Ribeiro
Revisão: Coletiva
Fotos/Arte: Eduardo Di Napoli (Comunicação FCT/Mídia Crioula)
Editoração Site: Eduardo Di Napoli (Comunicação FCT/Mídia Crioula)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Fotos da AARJ

%d blogueiros gostam disto: